BlogsFernando

Seguindo a rotina

0

Mais uma vitória. Mais uma boa apresentação. Essa tem sido a tônica do SANTOS em 2019. O Guarani havia vencido os 2 times grandes da capital paulista, mas não foi páreo para o Alvinegro Praiano. Foi um bom teste, pois proporcionou algumas dificuldades durante a partida.

A vitória foi conquistada com méritos, construída com insistência e vontade incansável de ganhar. Naturalmente os gols saíram e pareceu que foi tranquilo o tempo todo. O momento incrível vivido por Jean Mota (tão criticado ano passado) contribuiu diretamente para o triunfo da última noite. A paciência em “rodar a bola” com o adversário bem arrumado e fechado, foi preponderante na soma de mais 3 pontos.

Cueva ainda está se adaptando ao novo clube, porém dá mostras de que será muito útil durante a temporada. O mesmo vale no caso de Rodrygo. Faltando quase um semestre para rumar ao Real Madrid, o Menino da Vila deve ser “explorado” até o fim, pois seu talento (com gols, principalmente) contribuirá bastante na busca por grandes resultados na temporada, como já fez nos poucos minutos que esteve em campo no duelo de ontem.

Com tanta coisa boa e promissora, o torcedor curioso quer saber como o SANTOS se portará diante dos grandes confrontos. E sábado será um desses desafios. O SANTOS enfrentará, fora de casa, o mais caro elenco do futebol brasileiro e atual campeão nacional. Atuará igual ao clássico contra o São Paulo ou deixará brechas como foi na partida frente ao Ituano? O confronto disputado no interior pareceu acidente e, mais uma vez, o Peixe tem a oportunidade de comprovar que o ocorrido naquele dia foi uma exceção. A partida do final de semana não será um divisor de águas, independentemente do resultado. Até porque na terça-feira seguinte disputaremos o jogo de volta contra o River Plate (URU) válido pela competição sul-americana no Pacaembu. Também por isso, há a possibilidade de Sampaoli usar o elenco e não ter força máxima no clássico. Particularmente, gosto de ver sempre o que temos de melhor em campo, mas é necessário entender que ainda é o início de um trabalho e não devem ser queimadas as etapas.


O SANTOS estava em frangalhos no começo do ano. O trabalho tem sido bem feito. Hoje é comentado, mesmo por aqueles que “torcem o nariz” e criticam sem nenhum fundamento. E respeitado. Como deve ser. Como tem que ser. Estão todos de olho.

Sem perder o foco!

Comentários

Comentários

Escrever um comentário