Sport Clube Corinthians Paulista

Campeão com salário atrasado no Corinthians, Love detona postura do Besiktas

0

Em 2015, o Corinthians conquistou o título do Campeonato Brasileiro com uma equipe que conseguia equilibrar a gana pelas vitórias com o futebol vistoso, de imposição. Vagner Love fez parte daquele grupo, que deu de ombros para os constantes atrasos nos salários e nas premiações e disparou na liderança no nacional.

Com contrato assinado por dois anos, o novo camisa 9 garante que a experiência do passado não lhe amedrontou em nenhum momento antes de fechar o acordo para ser repatriado.

“Eu, em nenhum momento, perguntei para nenhum jogador. Não perguntei. Não me preocupou muito. Eu queria estar aqui, voltar e desfrutar desse momento. Como isso não nos preocupou naquela época, em 2015. As pessoas falavam: ‘gente, tranquilo, calma que vamos resolver’. Isso nos dava tranquilidade para entrar em campo e fazer o trabalho. Foi o que aconteceu. Fechamos e conquistamos o Brasileiro”, contou o atacante.

Vagner Love explicou os bastidores do Corinthians há quatro anos para diferenciar a situação vivida há pouco, no Besiktas. Já eram seis meses de salários atrasados, uma dívida na casa dos R$ 13 milhões e o clube turco ainda chegou a colocar Love para treinar com o time Sub-20.

“O problema é que não falavam nada. Devem e ficava por isso mesmo. Sou um cara do diálogo. Tem problema? Chega na minha cara e fala. O clube está passando por uma dificuldade financeira, o próprio país está, mas em momento nenhum chegavam em mim. Cinco meses sem receber e treinando. Sou muito grato e sou feliz pelo que faço, e a gente quer receber pelo o que a gente faz. Graças a Deus eu tenho uma vida confortável, não estava me afetando. Eu estava trabalhando, porque sabia que uma hora seria resolvido. Só aconteceu quando dei uma entrevista aqui, quando eu disse que iria à Fifa. Estourou lá e depois disso me procuraram para fazer o acordo”, contou.

A prova de que Vagner Love não criou qualquer pré-conceito com a diretoria corintiana é a história de seu retorno ao alvinegro. Assim que chegou a um acordo de rescisão com o Besiktas, Love foi anunciado pelo clube do Parque São Jorge.

“Desde dezembro, quando surgiu a possibilidade de eu rescindir, o primeiro time que me procurou foi o Corinthians. A gente estava sempre monitorando, perguntando se haveria a possibilidade. Lógico que surgiu contato de outros clubes, mas mexeu muito comigo poder voltar, estar no lugar que eu conheço, que me identifiquei, e quando ficou mais perto da minha rescisão sair no Besiktas eu dei minha palavra ao Corinthians, porque foi o clube que me procurou”, disse.

“Diariamente as pessoas do clube mandando mensagens: ‘volta para cá, você vai ajudar’. E isso é importante para o ego do jogador, as pessoas me queriam aqui. Deixei bem claro que não faria leilão”, concluiu.

Agora, a torcida corintiana espera que toda essa vontade em regressar ao Timão seja convertida em gols e boas atuações. A primeira oportunidade pode acontecer nesse sábado, contra o Palmeiras, no Allianz Parque.

Fonte: Gazeta Esportiva

Comentários

Comentários

Escrever um comentário